Sinctronics produz filamento para impressão 3D com resina reciclada

Um modelo inovador e inteligente de obter filamento para impressão 3D a partir de produtos vindos do pós consumo, pela logística reversa

30 de Maio 2017

Sorocaba, São Paulo — Sinctronics, Centro de Inovação em sustentabilidade da Flex Brasil, acaba de desenvolver filamento plástico para impressão 3D, com resina de produtos obtidos no processo de logística reversa. Isso significa que o plástico usado na fabricação desse filamento é extraído de produtos eletrônicos, em fim de vida útil, que por sua vez, chegam ao Centro de tecnologia pelo processo de logística reversa onde são desmontados e seus componentes são separados por tipo e composição de material. Estes produtos são coletados em todo território nacional e todo o processo é gerenciado pela equipe que fica em Sorocaba. O plástico extraído destes equipamentos já era usado na fabricação de resina e novas partes de produtos, agora ganha mais uma possibilidade.

"Impressão 3D, assim como fabricação de resina plástica a partir de produtos antigos, ao invés de extração natural, não é novidade, mas certamente inauguramos um novo momento para a indústria, no Brasil. Nossa expertise em recuperar plásticos desses produtos do pós consumo, nos levou à criação de um filamento que já nasce causando menos impacto negativo ao meio ambiente, contribuindo para a economia e gerando emprego para a sociedade. Se a impressão 3D já era uma descoberta transformadora, imagina essa impressão sem os prejuizos da extração?" comemora Carlos Ohde, diretor de Inovação da Flex, no Brasil.

O Sinctronics tem capacidade de produzir mais de 100kg de filamento por mês, processando 110 kg de produtos, - Os 10% de material que “sobram” da fase de calibração inicial da impressora, voltam para processamento e são usados novamente – empregando mais de 120 pessoas da região de Sorocaba. Essa produção deixa de emitir na atmosfera 170 Kg de CO2 e economiza 2619 Kwh de energia, suficiente para abastecer uma casa com quatro pessoas, por aproximadamente 4 meses. Sem contar que os produtos feitos com ele podem ser reciclados novamente, em um ciclo virtuoso, que não precisa ter fim.

"Foi uma grande conquista: uma vez que não há equipamentos específicos para impressão 3D com filamento reciclado, tínhamos que fazer um filamento que pudesse ser usado nas impressoras que já estão em funcionamento", esclarece Cristina Belli, responsável pelo laboratório, onde testes, correções e aplicações foram administrados.

"Sempre atestamos que a nossa resina atende aos padrões de qualidade, da mesma forma que a resina de extração natural, mas não sabíamos como se comportaria, se fosse utilizada como filamento. Após alguns testes e poucos ajustes conseguimos imprimir um primeiro protótipo e estamos prontos para fornecer mais esta solução em plástico, obtido sob os critérios da economia circular", completa Ohde.

About Sinctronics

Centro de Inovação em sustentabilidade, é um fornecedor de soluções para que a indústria de eletroeletrônicos possa reduzir o impacto ambiental de seus produtos no pós-consumo ao mesmo tempo em que gera mais economia e emprego. Combinando inovação e pesquisa, o Sinctronics provê tecnologia e infraestrutura para desenvolver projetos de transformação de resíduos sólidos em novos produtos que voltam para a cadeia de produção, contribuindo para o desenvolvimento de negócios mais sustentáveis.
Contato Comunicação Sinctronics:
linda.oliveira@sinctronics.com.br
(15)4009-6620/6321